1. Ornitologia
  2. Sabia?
  3. Fichas de Aves
  4. Fotos
  5. Vídeos

 

 

“Quanto mais aumenta o nosso conhecimento, mais evidente fica nossa ignorância”

John F. Kennedy

 

 

 

? SABIA QUE ?

 

TERMOS E FACTOS SOBRE AS AVES:

(todos estes factos foram confirmados e não são o resultado de erros dactilográficos)

 

 

 

 

os grandes papagaios podem viver 75 anos;

 

o registo de ave mais velha pertence a uma arara azul e amarela, chamada Charlie,que pertenceu a Winston Churchill, com 104 anos de idade;

 

a “Quelea quelea”, na África subsariana é a ave que existe em maior número em estado selvagem; o “Gallus gallus” ou ...    ... galinha é a ave mais comum de todas;

 

a “Hirundo perdita”, uma andorinha do Sudão, é provavelmente a ave mais rara existente, tendo sido vista, pela última vez, em 1984; existem aves que se acredita estarem extintas na natureza mas que existem em cativeiro, como é o caso da arara de Spix, “Cyanopsitta spiscii” (existem menos de 40 espécimes em cativeiro) ou do falcão-das-maurícias, o “Falco punctatus”;

 

quase todas as espécies de papagaios estão em maior ou menor perigo de extinção, sendo que 40 % deles por causa da destruição dos habitats, 17 % pelo comércio ilegal e 36 % pela combinação de ambos os factores e ainda 7 % por outras causas;

 

no ano 2000 estimava-se que haveria 60 milhões de aves domesticadas em cerca de 6 milhões de casas; todos os anos 250.000 papagaios são importados pelos U.S.A. como animais de estimação;

 

existem mais papagaios em cativeiro do que em liberdade;

 

75 % das aves selvagens morrem antes de atingirem os 6 meses de idade;

 

o pombo pode voar até 1.800 km consecutivos e atingir velocidades de 95 km/h, enquanto o falcão peregrino pode atingir, em voo picado, os 320 km/h (animal mais rápido); em voo horizontal a ave mais rápida é o andorinhão-mongol com 170 km/h;

 

a avestruz pode correr a 70 km/h;

 

as araras podem, raramente, fazer 800 km num dia, em busca de alimento;

 

a maior migração feita por qualquer animal é a da andorinha-do-mar-árctica que pode voar desde o Árctico até à Antártica e voltar, perfazendo 32.000 a 40.000  km numa migração anual; por sua vez a andorinha-do-mar-escura pode permanecer em voo durante 3 a 4 anos consecutivamente;

 

o fuselo ou chalreta (Limosa lapponica) detém o record de voo mais longo sem paragens, já observado; uma ave com um marcador por satélite, foi seguida na viagem de 11.500 Km, entre o Alasca e a Nova Zelândia, sem ter feito uma única pausa no voo para comer ou beber, durante nove dias;

 

existem aves (certas espécies de andorinhões) que, durante toda a sua vida, nunca tocam a terra, comendo, bebendo, dormindo e até acasalando enquanto voam, ou no mar;

 

o registo de voo de ave mais alto alguma vez registado é superior a 11 km de altitude, e pertence ao grifo-de-ruppell; os gansos voam habitualmente a altitudes superiores a 8 km;

 

os abutres podem voar horas sem baterem as asas uma única vez;

 

o pinguim pode mergulhar a 266 m de profundidade do mar e manter-se debaixo de água durante mais de 18 minutos;

 

os colibris alimentam-se a cada 10 minutos obrigatoriamente, devida à sua elevadissima taxa metabólica, podendo ingerir diariamente até o dobro do seu peso em nectar;

 

os colibris podem polinizar até 2.000 flores num só dia;

 

uma cria de pisco-de-peito-ruivo come minhocas equivalentes a um comprimento de 4 metros de minhocas por dia;

 

o tangará escarlate, do Illinois, pode comer 2.100 larvas de borboleta numa só hora;

 

o maior de todos os ninhos de aves é certamente o da “Leipoa ocellata”, uma galinácea australiana, com um ninho com cerca de 5 m de altura e 11 m de diâmetro;

 

encontrou-se um ninho de águia que pesava quase 1.500 kg;

 

a galinha vira os seus ovos cerca de cinquenta vezes por dia;

 

as avestruzes depositam os seus ovos em ninhos comunitários, mas cada fêmea tem a capacidade de reconhecer os seus próprios ovos no meio dos outros;

 

existem aves que colocam propositadamente formigas nas sua penas, para que o ácido fórmico produzido por estas possa repelir os seus parasitas;

 

ao sair das grutas os morcegos (são mamíferos!!!) viram sempre para o seu lado esquerdo;

 

- na 1ª Grande Guerra mais de 50.000 pombos foram utilizados pelos aliados como mensageiros, salvando a vida de milhares de soldados; o pombo francês ‘cher ami’ conseguiu entregar um total de 12 mensagens de importâcia vital mas no último destes episódios e após ter entregue a mensagem que salvou mais de 200 aliados, tentou regressar à base tendo sido atingido pelos alemães, ficando sem um olho e uma pata, insistindo e conseguido, ainda assim, chegar à base; foi-lhe colocada uma prótese de madeira na pata e mais tarde acabou por ser condecorado com a Grande Cruz;

 

 

 

 

ASSOMBROSO !!!

SABIA ?

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copie o banner ON: